Use seus dados do Meu Rotary
    
  Lembrar     

Casa da Amizade / ASFAR

Expressões utilizadas para denominar Associações de Famílias de Rotarianos de um ou mais clubes rotários ou Casas da Amizade.  
 
Tem como sócios efetivos os cônjuges ou parentes de rotarianos. No Brasil, a associação de senhoras de rotarianos sob qualquer denominação, é uma entidade cívil, considerada de utilidade pública pela Lei nº. 5575, de 17 de dezembro de 1969. Ocupa-se de promoções sociais e colabora voluntariamente com as realizações comunitárias empreendidas pelos respectivos Rotary Clubs. 
 
As Associações detém um importante papel junto aos Clubes de Rotary, além de ser parceiras no servir, integram a família na vida rotária, promovendo reuniões de companheirismo e o contato dos filhos com as atividades rotárias. Principalmente nas atividades voltadas para a comunidade, como campanhas de arrecadação de roupas, alimentos e materiais diversos.Promovendo eventos para angariar fundos que são revertidos em benfeitorias para creches, asilos e comunidades carentes e participando de alguns programas e campanhas dos Rotary Clubs. 
 
Nem todos sabem, mas as Casas da Amizade, como associação, surgiram do sentimentalismo do povo latino-americano, razão porque só existem Casas da Amizade no Brasil e em alguns países ibero-americanos, ou seja os países colonizados por espanhóis e portugueses. É composta por senhoras de rotarianos, cuja ação principal é o da benemerência e a filantropia. 
 
No Brasil, a associação de senhoras de rotarianos, ou Casa da Amizade, é uma entidade civil considerada de utilidade pública pela lei 5.575/69. Tem seu emblema, estatuto e regimento próprio, sem qualquer vínculo com o Rotary Club. 
 
As Casas da Amizade ou ASFARs não são um programa oficial do Rotary, e desta forma não podem utilizar o logo do Rotary International, e não contam com um logo oficial ou regulamentos prescritos. Mas podem estabelecer parcerias formais e até mesmo contar com a participação de Rotary Clubs em seus estatutos ou rotarianos em seus quadros sociais. As Casas da Amizade podem criar o seu emblema próprio e individual, em bandeiras, flâmulas, crachás, cartazes, impressos e outros. 
 
Conforme a ampliação da participação das mulheres em Rotary Clubs vem se intensificando (as mulheres já são 23% dos rotarianos no Brasil!), cada vez é mais comum a participação dos esposos nas Casas da Amizade, que vem portanto deixando de ser entidades exclusivamente femininas. 
 
Saiba mais sobre a participação das mulheres no Rotary AQUI
 
 
Definição de Casa da Amizade 
 
Casa da Amizade, Associação das Senhoras dos Rotarianos ou outras denominações correlatas, é uma entidade formada, voluntariamente, por esposas e parentes de rotarianos, como sócias efetivas, e outras senhoras e senhoritas da sociedade, na qualidade de sócias cooperadoras, beneméritas e honorárias. 
 
As Casas da Amizade ocupam-se de promoções sociais e beneméritas, e colaboram voluntáriamente, com as realizações comunitárias empreendidas pelos respectivos Rotary Clubs. Não possui qualquer vínculo com o Rotary, a não ser aquele decorrente do parentesco de suas sócias com membros do Rotary Club. 
 
OS DEZ MANDAMENTOS DA CASA DA AMIZADE 
 
1. Procure conhecer o Rotary; para sentir o ideal de seu esposo.  
 
2. Comparecer às reuniões da Casa da Amizade; você vai conhecer melhor as suas companheiras e sentir o fortalecimento do companheirismo. 
 
3. Comparecer somente não é o suficiente: o importante é participar. 
 
4. Você entra na Casa da Amizade não como passageiro, mas para completar uma tripulação. 
 
5. Dê sugestões, critique construtivamente: cem olhos têm visão mais profunda que dez ou vinte. 
 
6. Aqui não há só tarefas grandes para pessoas excepcionais: toda tarefa, por pequena que seja, tem sua grandeza pelo toque de amor com que você executa. 
 
7. Não diga: não tenho tempo. Os mais ocupados são os que dividem bem o tempo. Se não tivermos tempo para amar como poderemos nos doar? 
 
8. Seu esposo será um rotariano entusiasta se sentir o seu ideal de servir. 
 
9. Aqui prevalece a primeira pessoa do plural: Nós. 
 
10. A Casa da Amizade será sempre uma ilha de ternura, companheirismo e solidariedade humana, na medida em que nós mantivermos viva a sua filosofia. 
 
Serviste hoje? 
A quem? 
À arvore? 
Ao teu amigo? 
Ao teu irmão? 
À tua cidade?